28/08/2007

Mário Crespo 2 Esquerda caviar 0

-Sou espectador assíduo do jornal das 9 na SIC notícias, já admirava Mário Crespo, ontem passei a minha admiração subiu uns pontos, confesso que já me tinha dado um certo prazer vê-lo obrigar Francisco Louçã a condenar a acção eco-terrorista do Algarve, ontem o homem superou-se, obrigou o porta-voz da bardinagem a afirmar que só emprestou a voz a um comunicado que não redigira, que não tinha visto a selvática invasão da propriedade dum agricultor, confrontando-o com declarações essas sim, redigidas pelo tal Gualter, por sinal mais moderadas do que esta acção faria supôr, não se percebendo até ao ouvir o texto citado por Mário Crespo e de cuja autoria o Gualter não se recordava, o porquê da sua participação naquela triste acção. A não ser que tenha deixado de lado as sua razoabilidade e passado para o lado dos fundamentalistas. Como lá diz o povo, não há duas sem três, gostaria de ver Miguel Portas numa próxima entrevista de Mário Crespo. Bem haja, só dignifica o jornalismo!

2 comentários:

Sofia disse...

Depois de ter visto a entrevista de Mário Crespo a Francisco Louçã confesso que fiquei desanimada (ainda mais) com o "nosso" Portugal e com certas pessoas que nele habitam.
As conclusões e a descontextualização abusiva patente no discurso de Mário Crespo, denotam a tentativa (felizmente falhada) de desacreditar as ideias/discurso inteligentes de Francisco Louçã.

Sempre pensei que os jornalistas deveriam primar pela isenção e imparcialidade.

humano disse...

um jornalista n tem opiniao , ponto final.