07/04/2008

Muito pouco com tanto por esclarecer

ECONOMIA - PUBLICO - Jardim Gonçalves: caso BCP "foi objecto de óbvio aproveitamento político"


-Jardim Gonçalves afirma nesta estrevista que existiu aproveitamento político, talvez tenha existido de facto, mas tratando-se duma entrevista, sem contraditório, e refugiando-se no segredo bancário e investigações em curso, no final fica apenas a tentativa de restaurar uma imagem, que o próprio reconhece ter sido gravemente penalizada. Fica o apelo ao reconhecimento duma carreira com cerca de 40 anos, várias vezes investigada e muitas elogiada, nem uma palavra sobre o choque de personalidades com Paulo Teixeira Pinto, ou outros casos mais polémicos. Não falando nos alegados investimentos em off-shores, entre outras questões da gestão da própria instituição.Foi pouco, esperam-se mais esclarecimentos deste homem, que chegou a ser apontado como modelo, e conheceu um inegável sucesso, que não quererá certamente este final de carreira, como legado ás gerações futuras.

2 comentários:

Tiago R. Cardoso disse...

O problema é que se espera mais esclarecimento e quase de certeza não iram ser dados.

A promiscuidade entre sectores, é algo que não convem para muitos mostrar.

joshua disse...

Mas quem é Jardim Gonçalves para falar de APROVEITAMENTO?

PALAVROSSAVRVS REX