12/04/2008

País atrasado!

PUBLICO - Ministro do Trabalho admite que Portugal tem das legislações laborais “mais rígidas do Mundo”

-Chamem-lhe flexigurança, ou como propõe o eurodeputado dinamarquês Ole Christensen, "segurbilidade", a verdade é que em Portugal qualquer tentativa de reforma, terá como resultado uma vontade férrea por parte dum governo com "coragem", que depois recuará á medida dos protestos na rua. Qualquer sindicalista com megafone, será capaz de colocar em causa um ministro, o reformismo cedeu o lugar ao eleitoralismo. Estudos e diagnósticos para quê, se no final, tudo ficará na mesma?

1 comentário:

Tiago R. Cardoso disse...

Deveria ficar admirado mas não fiquei, quando ouvi os representantes dos sindicatos se indignarem na televisão, reclamando por o governo aproximar os estatutos dos funcionários públicos ao privado.