14/07/2007

Aposta no turismo

-Hoje no Allgarve Manuel Pinho afirmou que Portugal deve apostar no turismo de qualidade superior, devendo representar 15% do PIB em 2015, contra os actuais 11%. Não sendo economista, e não querendo obviamente ir contra o investimento que Portugal pode e deve fazer no turismo de qualidade superior, já que muito dificilmente poderá concorrer com outros destinos aqui ao lado em turismo de massas, e as massas mudam rapidamente de destino, o que me parece é que um país ter como ambição que o turismo represente 15% do PIB, é revelador da falta de projecto de desenvolvimento que o governo tem para as outras áreas. O choque tecnológico por exemplo parece já estar esquecido, a importação das boas prácticas europeias, nomeadamente o exemplo Finlândia, já passaram à história, parecendo evidente que desenvolvimento para o actual governo é transformar Portugal num país disposto a servir os turistas, melhorando a qualidade é certo, mas não indo além duma estância para europeu disfrutar. Investimento noutras áreas como a investigação científica e tecnológica, capaz de formar quadros que o país necessita para ultrapassar o estado em que se encontra, aí não vemos qualquer empenho por parte do governo, e assim continuamos a exportar para outros países os cérebros mais brilhantes que este país viu nascer, ficando por cá a mediocridade. Já para não falar em desenvolvimento industrial, um país que dispõe de sol, vento e mar como Portugal já deveria ter apostado há muito nas energias alternativas, e não apenas por razões ambientais, mas para redução da factura energética do país, assim como o desenvolvimento em matéria de investigação científica também poderia dar os seus frutos. São opções estratégicas que o governo tem de tomar, não me parece que esteja é a traçar o rumo certo, embora concorde com a aposta no desnvolvimento turístico, agora não se pode é ter como ambição ser um país para servir!...

1 comentário:

azurara disse...

Pode não ser tão mau assim.
Um país-hotel para malta rica...
Por exemplo chineses. Há 10 milhões de chineses MUITO ricos... e Manuel Pinho esteve lá...