28/12/2007

Zangam-se as comadres

-O PS e o governo vêem manifestando indignação e algum incómodo, face ás acusações de partidarização e governamentalização do BCP, acusando o PSD de fazer chicana política, nomeadamente quanto á nomeação do próximo presidente da CGD, tendo entretanto o PSD já levantado a questão da manutenção de Constâncio á frente do Banco de Portugal, mostrando sinais de abertura, para um eventual acordo nesta matéria. É notória a existência dum bloco central de interesses, onde PS e PSD, movimentam-se como peixes na água, basta perceber a origem política dos nomes colocados em cima da mesa, para ver que se perdeu a vergonha, a nova liderança de Menezes, chamem-na populista, demagógica, ou o que entenderem, mas tem um mérito, o de trazer á praça pública, pressões e admitir negociações, que desde sempre soubemos existirem, mas que os partidos do chamado arco de governabilidade, sempre classificaram de insinuações, calúnias e baixa política.

2 comentários:

NuNo_R disse...

Também concordo com a análise do António referente à politica de interesses do PS e PSD nomeadmante às negociatas debaixo da mesa que sempre nunca admitiram e que agora com Menezes vêm a lume. Será populismo? Será desvendar o véu do que por São Bento se passa?
Sinceramente não sei; o que posso afirmar é que cada vez mais este tipo de Política me incomoda, pois cada vez mais se negam os interesses dos cidadãos e se promovem as amizades à custa de todos Nós...

abr...prof...

SILÊNCIO CULPADO disse...

É realmente um tipo de Política que já conheceu melhores dias em termos de credibilidade.Por isso tudo me leva a crer que tenha os dias contados. E tenho receio do que possa surgir.