20/10/2007

Declarações polémicas

Escutas "são feitas exageradamente", acusa Pinto Monteiro - RTP Informação

-Nem queria acreditar quando tomei conhecimento destas declações do PGR, Pinto Monteiro, nomeadamente ao afirmar a 2 jornalistas, que talvez tenha o telemovel sob escuta, por vezes faz uns barulhinhos esquisitos, segundo o próprio. Não é um cidadão qualquer a proferir estas afirmações com tamanha leviandade, para não dizer mau gosto, é o PGR, se suspeita que algo não está correcto com o seu telefone, tem meios para investigar, se se sente perseguido, ou espiado, não existem muitas entidades e serviços em Portugal com capacidade para o fazer, tem meios e influências para parar com eventuais intromissões menos claras, se tal persisitir, tem formas de o denunciar, até na praça pública se o entender, mas nunca numa conversa com dois jornalistas, pode um PGR afirmar que talvez tenha o telemovel sob escuta. Isto exige um rápido inquérito, normalmente seria a Procuradoria a realizá-lo, mas já todos sabemos que falar em inquéritos num país como Portugal, onde a suspeição é permanente, a culpa morre sempre solteira, e nenhuma investigação chega a bom porto, é chover no molhado, após estas declarações levantam-se alguma vozes, mas na próxima semana estará tudo esquecido.

2 comentários:

NuNo_R disse...

Boas...

É de facto muita grave o que o Sr.Procurador afirmou.
Se ele tem essas dúvidas, então que investigue ou não é ele oo PGR?

Se isto acontece-lhe a ele, então que dirá o cidadão comum?!


abr...prof... bfds

cadeira do poder disse...

Se ele quis desvalorizar o facto de poder estar a ser escutado, essas declarações tiveram o condão de, pelo contrário, intranquilizar as pessoas. Dá ideia de descontrolo.