19/10/2007

José Sócrates e o tratado reformador europeu.



-O primeiro-ministro português José Sócrates, veio já clamar por vitória no acordo obtido na cimeira, que permitirá a assinatura do tratado reformador europeu. Parabéns sr. primeiro-ministro, mas não seja modesto, deixe os portugueses celebrarem consigo tão importante vitória, submetendo o tratado a referendo. Com tal importância, o tratado não obterá certamente em circunstância alguma, uma aprovação inferior a 70%. Mas ainda terá mais vantagens, sr. primeiro-ministro, para além de cumprir a sua promessa eleitoral, pelo menos será algo que sempre lhe dará jeito em 2009, quando apresentar o balanço da sua obra. E ainda um bónus, irá obrigar Luis Filipe Menezes a vir consigo, de braço dado, defender nas ruas o SIM ao tratado, percebemos que Menezes esteja relutante, mas não seja modesto, tem á sua mercê a hipótese de inflingir mais esta derrota ao PSD, partido que ainda por cima irá dividir-se ao contrário do seu, engº José Sócrates. Não tenha medo, o sr já demonstrou coragem noutras alturas, demonstre-a mais uma vez! Os portugueses apreciam!

2 comentários:

Crítica e denúncia disse...

Amigo, estou percorrendo os blogs participantes da campanha contra a miséria, pedindo voto para o nome do blog Universal. Fico aguardando a sua escolha, se puder ser um único nome, poderia deixá-lo no meu blog ou da Silêncio Culpado.Abraço grande.Voltarei para ver com calma seu blog.
1- "GRITO NO SILÊNCIO"
2 - "VOZ DE UM POVO"
3 -"ECOS SENTIDOS"
4 -"CONTRA POBREZA: MARCHAR...MARCHAR !"
5 -"MARCHA DOS DESCAMISADOS"
6 - "NADA QUEREMOS VOSSO"
7 - "OUçAM"
8 - "PALAVRAS EM ARMAS"
9 - "S.O.S MISÉRIA"
10-"FOME NUNCA MAIS"
11 - "VOZ DO SILÊNCIO"
12 - "GRITO DAS VOZES CALADAS"

SILÊNCIO CULPADO disse...

Fogo, isto não é pedir de mais ao Sócretino? Mas apesar de tudo, e falando a sério, eu tenho as minhas dúvidas se o trado deveria ser referendado. Digam o que disserem dos handicaps do tratado eu penso que a alternativa não seria melhor. E depois, aqui em Portugal, com o ânimo que os portugueses têm, possivelmente a votaçãp não iria além dos 30% e o Tratado não seria vinculativo.
Não consigo ter uma opimião clara sobre esta matéria.