12/02/2008

3ª travessia do Tejo

A.F.-Engenheiros querem 3ª ponte do Tejo entre Alverca e Alcochete

-Ainda não ganhou os contornos de polémica e debate apaixonado, gerados quando da decisão da localização do novo aeroporto, mas promete. A 3ª travessia do Tejo, existindo já até quem proponha uma 4ª, terá diversas localizações possiveis, desde o túnel Algés/Trafaria, que será inevitavelmente construido mais década menos década, Chelas/Barreiro com acessibilidades construidas em ambas as margens do rio, e que é defendido pelo actual presidente da CML, António Costa, Beato/Montijo e agora Alverca/Alcochete. Pessoalmente não sou defensor nem opositor de nenhum destes projectos á partida, entendo que estudá-los comparativamente será sempre necessário, até para evitarmos disparates como o que se pretendeu realizar na Ota. Mas o problema não poderá ser equacionado apenas na localização e custos da travessia, e sim no modelo de desenvolvimento urbano e acessibilidades, quer a norte quer a sul do rio Tejo. Uma eventual nova travessia poderá encorajar ainda mais habitantes da margem sul, a entarem com os automóveis em Lisboa, agravando os actuais problemas de circulação e estacionamento. Qualquer solução que não passe pelo aumento da oferta de transportes públicos, apostando sobretudo na expansão da oferta ferroviária actualmente existente, apenas servirá para criar engarrafamentos nas próximas décadas, pelo que a par da expansão e melhoria da qualidade nos transportes públicos, a conclusão dos eixos rodoviários a sul, retirando o trânsito das localidades, de que é exemplo a ligação Almada/Montijo, serão absolutamente indispensáveis. De resto, e porque não poderemos continuar a esbanjar dinheiros públicos, gastando recursos que o país não tem, todos os estudos são bem vindos, para que uma vez tomada a decisão, não venham mais tarde a surjir estudos crediveis, colocando a decisão em causa.

1 comentário:

Tiago R. Cardoso disse...

Pelo menos parece que não tivemos direito a um jamais, menos mal.