06/02/2008

McCain vence super terça-feira



-Beneficiando duma divisão no voto conservador entre Mitt Romney e Mike Huckabee, John McCain obtém uma vitória expressiva, ainda que insuficiente como chegou a ser apontado, para resolver desde já a questão. No partido Democrático Hillary Clinton vence os grandes estados, mas Obama obtém 12 vitórias, pelo que se pode concluir um aumento do favoritismo de mrs Clinton á nomeação, além da maioria dos delegados ela conta também com as preferências dos superdelegados, mas para conseguir bater McCain em Novembro, será necessário muito mais, unir o partido em primeiro lugar, e passar uma imagem de sinceridade e autenticidade, que McCain e Obama possuem, mas que a sra Clinton manifestamente não tem, tudo nela parece pré-fabricado, calculismo e cinismo, algo que a América profunda rejeita.

4 comentários:

Tiago R. Cardoso disse...

Concordo, tudo nela parece fachada. continuo a preferir o Obama.

quintarantino disse...

António, penso que os dados estão lançados no campo Republicano faltando agora saber se o facto de Mick Huckabee ter tido uma votação expressiva a Sul vai contribuir para que o mesmo surja como putativo Vice-Presidente e que efeito isso terá no eleitorado.

No campo Democrata penso que o problema de Hillary Clinton não é de artificialismo, mas antes de personalidade. O registo dela não a faz uma candidata capaz de agradar às massas, daí que qualquer esforço para aparecer mais terra a terra possa soar e parecer artificial.
Mas temos de lhe dar o mérito de ter conseguido suster o fenómeno mediático de Obama.

Não entendo como é possível dizer-se que Obama é o futuro, que seria o candidato da mudança quando até ontem, praticamente, apenas se discutiram questões de carácter. Quando se discutiu política, Hillary chegou e sobrou para o candidato de Oprah.

Finalizo chamando à colação outra questão verdadeiramente lamentável. Ouvi hoje, na Antena 1, João Gobern dissertar sobre a Super Terça-Feira em termos tais que, a serem nos EUA, levantariam enorme polémica. Em termos muito sucintos, para este radialista o eleitorado hispânico e asiático é pouco mais que estúpido por estar a votar em Hillary. Ou seja, há votos que são melhores que outros!

joshua disse...

Por Toutatis, a mulher tem imensos defeitos, mas tem máxima experiência. Talvez o melhor para o mundo fosse ela, que para mim é muito mais homem que o próprio marido, mais profissional e dura que ele, quero dizer.

PALAVROSSAVRVS REX

Nuno Castelo-Branco disse...

Não sei se repudia o cinismo, porque a própria América é pródiga nisso. Apresentam-te alguém, que corresponde com um estridente HIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII, para logo minutos depois, se lhe perguntares algo, responder: FUCK OFF! É a vida...
Apesar de não votar em eleições bonapartais - isto é, para p.r.'s -, fiz o tal teste e calhou-me a Clinton. Hipócrita ou não, a mensagem parece pegar.