09/02/2008

Violência no Grémio

D.N.-Manifestação pelo Grémio acaba em violência

-Portugal é um estado de direito, existem leis, a justiça é aplicada, ontem á porta do Grémio Lisbonense, 5 agentes executavam uma ordem judicial, cumprindo uma sentença de despejo, quando manifestantes, promovendo uma assembleia espontânea, decidiram que estando em maior número, poderiam carregar sobre os agentes, ler a notícia do DN, simbolos certamente dum poder fascista e repressivo na sua óptica, obrigando os agentes policiais a defenderem-se, e solicitarem reforços, que acabaram por ser obrigados a usar da força, para repôr a ordem no local. Nada tenho contra ou a favor do Grémio, mas não gosto deste género de manifestantes, que tudo protestam sem apresentarem soluções razoáveis. Por muito que lhes custe aceitar, o edifício tem proprietários, os quais têm legítimos direitos, os quais foram afectados por práticas ilegais, daí a acção á qual o tribunal veio dar razão, se pretendem manter a instituição no local, podem sempre alugar o imóvel pelo justo valor ou adquiri-lo, mas nunca reclamar direitos que manifestamente não possuem.

5 comentários:

joshua disse...

Concordo contigo quanto à exasperação física dos manifestantes como ilegítima, mas a verdade é que se foram longe é porque se sentem também maltratados.

«Em Novembro do ano passado, um tribunal deu ordem de despejo ao Grémio Lisbonense. Entretanto, a Câmara de Lisboa reconheceu a utilidade pública da associação fundada a 26 de Outubro de 1842 (chamava-se então Academia Fraternal Harmónica) que ainda hoje ocupa o primeiro andar do edifício da Rua dos Sapateiros que fica colado ao Arco do Bandeira, no Rossio. Quem não conhece a varanda da Inquisição, mesmo por cima do arco? Aparentemente, de nada valeu à Câmara o reconhecimento do seu mérito. Hoje, pouco passava das 15h, a polícia apareceu para garantir o despejo, apanhando de surpresa quem lá se encontrava a trabalhar. Ele há coisas curiosas.»

São disse...

Ainda são restos do PREC, certamente...
Bom fim de semana.

Tiago R. Cardoso disse...

Não vi os pormenores da noticia, só vi bota abaixo dos manifestantes e bastões no ar, tristes cenas...

Anónimo disse...

Pelos vistes as "salas de chute" não estão legalizada

Não existe um único morador na Baixa que entre nessas instalações


(morador na Baixa)

SILÊNCIO CULPADO disse...

Bem, com a explicação do Joshua o quadro fica completo.
Um abraço