19/01/2008

Preços nos ginásios

J.N.-Ginásios poderão ter de devolver verbas a clientes

-Ainda não me tinha pronunciado sobre este assunto, porque não existe a meu ver caso nenhum, o governo decidiu, bem a meu ver, baixar o IVA de 21% para 5%, nos preços practicados por ginásios, estes ao que parece, decidiram manter ou aumentar os preços, direito que inequivocamente lhes assiste, enquanto operadores económicos. Veio agora a DECO, que comvém relembrar não passa duma associação privada de defesa dos seus associados, não sendo pois nenhum organismo oficial, como por vezes se pretende fazer passar para a opinião pública, entender que os ginásios poderão vir a ser obrigados a devolver dinheiro aos seus clientes. Nada mais errado, nada mais estúpido, os ginásios ao manterem os preços, traduziram de facto a baixa de imposto, num aumento de lucros, o qual vai por sua vez gerar impostos, se existe alguma entidade com interesse na matéria será a DGCI, o resto é uma mera questão de mercado, onde cada operador presta um serviço a determinado preço, cabendo ao cliente optar por aquele que entre múltiplos factores de decisão, lhe apresentar a melhor proposta, não deixando obviamente de prestar atenção á relação qualidade/preço. Intervir no preço practicado por um ginásio, seria tão imbecil quanto tabelar o preço dum bife num restaurante, mas os defensores da economia planificada, emergem sempre nestas alturas, não percebendo que o seu tempo já passou, pois os consumidores sabem escolher, não precisam que os tratem como coitadinhos.

3 comentários:

Atreides disse...

Completamente de acordo. Importava informar o consumidor acerca da mudança do IVA. De resto, cada uma negoceia como pode.

Tiago R. Cardoso disse...

O consumidor é que tem de ver onde está a melhor oferta, criando-se assim mais concorrência e possivelmente melhor qualidade...

Anónimo disse...

Pois, isso é tudo muito bonito, mas aquilo que está a acontecer não é bem o mercado a funcionar, mas sim a cartelização do sector...