25/01/2008

Reforma escolar

PUBLICO-Professores são profissão em que portugueses mais confiam e a quem dariam mais poder

-Aproveito a boleia deste estudo de opinião, manifestamente favorável aos professores, para afirmar que as necessárias reformas no sistema de ensino, em todas as suas vertentes, não podem ser realizadas sem os professores. Cada escola deve ter a meu ver, uma autonomia que a responsabilize pelos resultados obtidos, pelo que será necessário uma gestão profissional, mas entendo que a escola enquanto entidade, deverá sempre ser dirigida por um professor, na figura do director. Mais importante ainda, embora seja desejável a participação das autarquias nos orgãos executivos de cada escola, e possam as mesmas contar com a colaboração de gestores profissionais, será muito importante que os professores tenham um peso nesses orgãos, se não maioritário, então pelo menos significativo, e que os professores nomeados para tais funções, o sejam por progressão na carreira, e não por nomeação política, venha ela do ministério ou da autarquia. Todos sabemos como funcionam as nomeações mesmo quando supostamente têm objectivos funcionais, como o centro de saúde de Vieira do Minho, qualquer político na hora de nomear, repara sempre no boy/girl que tem mais á mão. O sucesso das políticas educativas, também depende da confiança dos cidadãos, e pelos vistos, os professores serão os mais capazes de gerir essa confiança que os cidadãos neles depositam, assim os políticos o permitam, a bem da credibilização do sistema. Depois existirão outros factores, como programas curriculares por exemplo, mas nenhuma política neste sector terá sucesso, se a escola não funcionar bem. E tenho a certeza, que existem professores capazes de implementar estas reformas, com independência e profissionalismo, nada mais. Á escola o que é da escola, á política o que é político!

5 comentários:

zedeportugal disse...

Não fazia ideia. Se as pessoas confiam nos professores é porque eles transmitem confiança. Se transmitem confiança é porque são competentes. Se são competentes não merecem ser tratados como se o não fossem.

Tiago R. Cardoso disse...

Todo o sistema devia ter por base quem realmente percebe e está lá, não feito por burocratas que apenas sabem as coisas por relatórios, porque não pedira ajuda a quem realmente sabe ?

Blondewithaphd disse...

Well... my fear is that the "jobs for the boys and girls" will have their way. Hmm, I'm really suspicious thigs will not be so clear. It's always like that! I'm not hoping changes.

Atreides disse...

É certo que no dia em que acabarem com o concurso nacional as escolas vão recrutar os professores que bem entenderem - com tudo o que isso tem de bom e de mau.

Prometo que em breve lhe digo como está planeada a composição da nova assembleia de escola.

São disse...

Estamos de acordo.
E se for gizado, em cada estabelecimento educativo, um verdadeiro Projecto Educativo ( seria bom que começasse logo a ser trabalhado na base do sistema, isto é, Pré-Escolar)será óptimo
, pois tanto família como profissionais e autarquias terão uma palavra a dizer.
Veremos...